Entendendo o Golfe

OBJETIVO
O objetivo do jogo é de avançar a bola através do campo de jogo, dividido em 18 seções chamadas buracos, utilizando o menor número de tacadas possível. Cada buraco é constituído por uma área de saída chamada TEE e por uma área de chegada chamada GREEN, onde fica o buraco em que o jogador emboca sua bola concluindo o jogo no buraco que está jogando. E assim sucessivamente, até embocar sua bola no buraco 18, quando termina o jogo. Normalmente no tee (local de sáida), há um mapa para que o jogador prepare a melhor estratégia para chegar ao buraco.

 O GOLFE é um jogo no qual, jogadores individualmente,

usando tacos especialmente desenhados,

batem numa bola pequena e dura, impulsionando-a para frente,

através do campo de jogo.

O JOGO
O golfe pode ser jogado individualmente ou em grupos de dois a quatro jogadores, e tem como particularidade a ausência de um “adversário” propriamente dito; o único adversário do golfista é o próprio campo, uma vez que não há nada que ele possa fazer no sentido de dificultar o desempenho de outros jogadores. O resultado depende de seu esforço individual e sorte, e cada golfista luta para baixar a sua pontuação total no campo. Em competições oficiais, é proibido um golfista falar com outros jogadores acerca do jogo. Já em jogos entre amigos, é normal o golfista mais experiente dar “dicas” aos menos experientes.

HANDICAP

O golfe também possibilita que os jogadores mais e menos experientes possam disputar uma partida entre si, através do sistema handicap, que são tacadas de bonificação dadas ao jogador menos experiente para serem descontadas ao término do jogo. Quanto menor o handicap, melhor o jogador. Um profissional tem handicap zero. O handicap varia de 0 a 24 para homens e de 0 a 30 para mulheres, e, conforme o jogador progride no esporte, vai “baixando” o handicap, até chegar a zero, prosseguindo como amador ou profissional.

MODALIDADES

Há muitas modalidades de jogo de golfe. As mais utilizadas são stroke play, onde o vencedor é definido pelo menor número na somatória das tacadas; e match play, onde são conferidos pontos a cada buraco – por exemplo, no primeiro buraco o jogador A emboca a bola em menos tacadas que o jogador B, recebendo um ponto; e assim por diante. Quem somar o maior número de pontos é o campeão.

O golfe também pode ser jogado em duplas ou trios, com a somatória do resultado de cada jogador da equipe; duplas mistas; e uma infinidade de variações.

O CAMPO

Não há um campo de golfe igual a outro. Por isso, cada campo é um novo desafio. Há campos no meio de desertos, em regiões montanhosas, em planícies, em regiões costeiras, etc. Um campo de golfe pode ser construído em qualquer terreno, plano ou sinuoso, de textura arenosa, ou outra, desde que o solo seja devidamente preparado, para nele se poder semear a grama.

Os campos normalmente são formados por conjuntos de 9 ou 18 buracos. Um campo de golfe oficial ocupa cerca de 1 milhão de metros quadrados. O percurso total de 18 buracos, geralmente, tem cerca de seis quilômetros de extensão em linha reta, e demora perto de quatro horas e meia para ser concluído. Por essa razão, o golfe é um excelente esporte para promover a sociabilização e fazer amigos. Não é raro multinacionais incluírem em suas exigências profissionais questões referentes á prática de golfe por parte do candidato a emprego, uma vez que grandes negócios são fechados em campos de golfe.

Entende-se por buraco de golfe o terreno que vai desde o ponto de partida da bola (tee) até ao green. Os greens têm dimensões muito variadas e apresentam-se com a grama cortada muito rente. Regra geral, não é plana, apresentando linhas de níveis que os jogadores têm que saber “ler”, para embocar a bola no buraco com o mínimo de tacadas.  Fazendo ainda parte do buraco e constituindo-se como obstáculos, que o jogador terá que ultrapassar, encontra-se, lagos, bunkers – zonas côncavas, profundas, com areia, lagos ou riachos.

No buraco é colocada uma bandeira para permitir ao jogador estimar a distância a que se encontra a cada momento, do buraco. Na bandeira, normalmente, encontra-se escrito o número do buraco. Um buraco pode ser chamado de par, 3, 4 ou 5. Entende-se por par do buraco, o número de tacadas necessárias, para um bom jogador concluir esse mesmo buraco.

PROJETO

Os principais campos de golfe do mundo são desenhados por grandes projetistas, como os estilistas de moda, contribuindo para a fama do campo. Cada buraco é planejado para testar a habilidade dos jogadores – há buracos considerados fáceis e outros difíceis, conforme a complexidade. O buraco pode estar atrás de uma curva, em cima de um morro, no meio de uma lago, ou, simplesmente, num campo aberto de fácil acesso. Normalmente no tee (local de sáida), há um mapa para que o jogador prepare a melhor estratégia para chegar ao buraco.

PERCURSO

A distância entre a área de saída e a de chegada de cada buraco é chamado percurso (fairway) e tem comprimento específico, todos diferentes entre si. Por isso você ouve-se que um buraco é par 3 outro par 5 e ainda par 4, cada um tem uma distância pré determinada. A medida oficial das distâncias no jogo de golfe é a jarda, que é menor que um metro, só vale 91,4 cm. O percurso de um buraco visto por cima apresenta os seguintes elementos:

TEE
Local de saída

FAIRWAY
Região de grama baixa onde é fácil para o jogador dar a próxima tacada;
pode ser entrecortado por rios, lagos, bancas de areia (bunkers) e
outros obstáculos (hazards) para dificultar o progresso do jogador

ROUGH
Região de grama alta, onde é difícil bater a bola

GREEN
Local de grama rasteira e muita aparada,
com altura média de 2 mm, onde fica o burac
o

PAR DO BURACO

Desde o local de saída (tee) até o buraco, o número médio de tacadas necessárias para embocar a bola é um índice, chamado par do buraco, que ajuda a medir o desempenho do jogador. Conforme a distância, há buracos de par de três (até 228 m), par de quatro (até 430 m) ou par cinco (mais de 430 m). Para as mulheres, as distâncias são um pouco menores. ë nos buracos de par de três que o golfista tenta a famosa jogada hole-in-one, que consiste em embocar a bola em apenas uma jogada.

PAR DO CAMPO

A somatória total do par de todos os buracos dá origem a outro valor de referência, o par de campo. Se um campo tem par 71, quer dizer que um jogador regular deve, ao término dos 18 buracos, totalizar o mais próximo possível de 71 tacadas.

Quando o par é 71 e o jogador termina os 18 buracos em 70 tacadas, é comum dizer que fez “um abaixo do par”; se terminou com 69, “dois abaixo do par”, e assim por diante. No mesmo para 71, se marcar 72, diz “um acima do par”; 73, “dois acima do par”, e assim sucessivamente.

EQUIPAMENTOS

Para se jogar golfe é necessário possuir uma taqueira (sacola com conjunto de 14 tacos), bolas e sapatos com solado de travas, para dar firmeza no posicionamento e golpes do jogador.

Opcionalmente, pode ser utilizada uma luva para evitar que o taco escorregue nas mãos. As roupas devem ser confortáveis para propiciar liberdade de movimentos. Modernamente, os tacos são feitos de materiais leves como o carbono, mas mantêm a definição de tacos de madeira (wood) e tacos de ferro (iron), materiais que remontam à origem do esporte.

Os tacos wood são utilizados para tacadas de longa distância e menor precisão, enquanto os tacos iron são apropiados para jogadas de aproximação e maior precisão. Há ainda os tacos especiais, com o sand, para tirar a bola de bancas de areia; o pitch e o putter, para embocar a bola na região do green.

VESTUÁRIO DO GOLFE

Tanto para homens, mulheres e até crianças, a vestimenta sugerida é uma roupa bastante confortável para facilitar todos os movimentos.

Camisa pólo (com gola e manga), bermuda ou calça esporte, boné e calçado com solado apropriado para caminhar no campo são o ideal. Note-se que a utilização de jeans ou calções curtos não são permitidos.

Quanto à roupa de chuva, esta é fundamental, e com tempo instável deverá estar sempre acondicionada no saco de golfe. O golfe é um desporto, convém não esquecer, que é praticado muitas vezes debaixo de chuva, pois esta não é elemento impeditivo da prática do jogo – salvo se o percurso estiver alagado – por isso, além do fato, o chapéu de chuva é um companheiro indispensável do jogador. A prática do golfe – com o campo não alagado – só é suspensa em torneio quando se verifiquem trovoadas, para não colocar os jogadores em perigo. Em caso de trovoada a equipa técnica, responsável pelo torneio, tem a obrigação, conforme ditam as regras de golfe, de interromper o jogo ou de suspender até ao dia seguinte.

Os sapatos são outro acessório fundamental que têm características estruturais muito próprias, sendo a natureza dos materiais em que são feitos muito diferentes, consoante se destinem a se utilizados em dias de chuva ou em tempo seco. Tradicionalmente os sapatos de golfe, possuem pequenas garras na sola do sapato, isto para garantir a melhor fixação do pé dos jogadores ao chão, no momento da tacada. É evidente que se jogasse o golfe com sapatos comuns e, em especial, com tempo úmido os pés deslizariam no chão com facilidade, fazendo com que o corpo do jogador saísse da posição correta ao efetuar a rotação, falhando, inevitavelmente, a tacada. Hoje em dia começam a ser muito utilizados sapatos sem pregos ou spikeless. Em seu lugar utilizam-se garras em borracha ou cerâmica que visam o mesmo efeito dos spikes e evitam os danos nos greens, que os jogadores muitas vezes provocam ao arrastar inadvertidamente os pés.

A luva é também um utensílio importante para a maioria dos jogadores, pois aumenta a aderência da mão ao punho aumentando a eficácia da tacada. Existem luvas de pele e de outros materiais, umas mais adequadas ao tempo seco outras mais próprias para suportar a chuva. Existem luvas para destros que as usam na mão esquerda e para esquerdinos que as utilizam na mão direita.

Não esqueça o protetor solar. Este é um acessório indispensável!